Entenda como funciona a chave de acesso da NF-e

06/10/2022 • categoria:Contabilidade
Entenda como funciona a chave de acesso da NF-e

A chave de acesso da NF-e é uma sequência numérica, composta por 44 dígitos. É um código único que nunca se repete, e contém os principais dados da nota.

Ela serve para acessar informações da nota, como o arquivo XML. Também para diferenciar uma nota da outra, nunca vai existir duas chaves de acesso iguais, pelo contrário, se houver uma duplicidade de nota, haverá uma rejeição, acusando  duplicidade de NF-e com diferença na chave de acesso. 

Onde encontrar a chave de acesso no DANFE e no XML?

Na nota física, ou DANFE (Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica), a chave de acesso fica no canto superior direito, abaixo do código de barras

Já no arquivo eletrônico XML (Extensible Markup Language), a chave fica logo no início, na tag infNFe.

E como é formado esse código?

Uma sequência de 44 dígitos, onde cada um representa um dado a respeito dessa nota. Composta em onze blocos de quatro dígitos cada.

9999 9999 9999 9999 9999 9999 9999 9999 9999 9999 9999

Os grupos que compõem a chave de acesso são:

  • cUF: código do estado onde está a empresa emitente da NF-e (2 dígitos);
  • AAMM: ano e mês da emissão da NF-e (4 dígitos);
  • CNPJ: é o CNPJ da empresa emitente (14 dígitos);
  • mod: identificação do modelo da NF-e (2 dígitos);
  • Série: define a série da NF-e (3 dígitos);
  • nNF: número da nota fiscal eletrônica (9 dígitos);
  • tpEmis: tipo de emissão do documento (1 dígito);
  • cNF: código numérico da chave (8 dígitos);
  • cDV: dígito verificador da chave de acesso da NF-e (1 dígito).

Vamos detalhar o que significa cada um desses dígitos:

cUF: é o código da UF do emitente, serve para diferenciar um estado do outro, e é definido pelo IBGE, detalhamos ainda nesse artigo o código de cada UF;

AAMM: é o ano e mês da emissão da nota;

mod: é o modelo do documento fiscal, podendo ser 55 para NF-e e 65 para NFC-e;

série: é um número sequencial definido pelo emitente, como forma de controle;

nNF: é o número do documento fiscal definido pelo emitente;

tpEmis: é o tipo de emissão da nota, sendo 1=emissão normal, 2=contingência, entre outros;

cNF: é o código numérico que compõe a chave de acesso, e é gerado pelo emitente para cada nota para evitar acessos indevidos;

cDV: é o dígito verificador da chave de acesso, será calculado com a aplicação do algoritmo módulo 11 (base 2,9) da chave de acesso.

Trazemos um exemplo prático, para melhor entendimento, observe a seguinte chave de acesso:

4322 0830 9022 9600 0105 5500 2000 0000 0213 1850 9528

Com base nas informações acima, vamos dividir essa chave:

43 – Código do estado

2208 – Ano e mês da emissão

30 9022 9600 0105 – CNPJ da empresa emitente

55 – Modelo do documento fiscal, nesse caso é NF-e

00 2 – Série da nota

000 0000 02 – Número da nota

1 – Tipo de emissão do documento, nesse caso é normal

3 1850 952 – Código numérico da chave de acesso

8 – Dígito verificador da chave de acesso

E assim é formada a chave de acesso.

Códigos de cada UF

Cada estado tem um código para uso na chave de acesso, segue a lista.

11 Rondônia – RO

12 Acre – AC

13 Amazonas – AM

14 Roraima – RR

15 Pará – PA

16 Amapá – AP

17 Tocantins – TO

21 Maranhão – MA

22 Piauí – PI

23 Ceará – CE

24 Rio Grande do Norte – RN

25 Paraíba – PB

26 Pernambuco – PE

27 Alagoas – AL

28 Sergipe – SE

29 Bahia – BA

31 Minas Gerais – MG

32 Espírito Santo – ES

33 Rio de Janeiro – RJ

35 São Paulo – SP

41 Paraná – PR

42 Santa Catarina – SC

43 Rio Grande do Sul – RS

50 Mato Grosso do Sul – MS

51 Mato Grosso – MT

52 Goiás – GO

53 Distrito Federal – DF

E como consultar a chave de acesso de uma nota fiscal?

Bom, se por acaso não tiver a DANFE da nota, ou mesmo assim, queira verificar mais dados, ou consultar o XML, tem algumas formas para isso. 

  • Portal Nacional da NF-e

No Portal Nacional da NF-e, é possível consultar qualquer chave de acesso, é uma consulta pública, porém somente com Certificado Digital instalado na máquina, será possível uma consulta completa, isso se for o emitente ou destinatário da nota.

Basta colar a chave de acesso no campo indicado abaixo, e marcar o checkbox do robô. Em seguida vai abrir a nota com os dados principais, é possível ver se está cancelada, ou se tem eventos como carta de correção (CC-e), ou manifestação do destinatário (MDe).

 

E para uma consulta completa, ou download do documento, é necessário o Certificado Digital.

Segue o link, para acessar o Portal Nacional.

https://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/consultaResumo.aspx?tipoConteudo=7PhJ+gAVw2g=

  • Solicitar DANFE ao fornecedor

Se efetuou uma compra e não recebeu a nota, pode pedir ao fornecedor que envie, assim como também o arquivo XML, pois nele há mais dados da operação. E é dever do fornecedor enviar por e-mail ou com a mercadoria.

E se tem em mãos apenas a DANFE, e quer mais informações, sendo destinatário da nota, conseguirá através da chave de acesso consultar o XML na SEFAZ.

  • Na Webmania

Aqui na Webmania, através da nossa API de consulta da Nota Fiscal, é possível realizar a consulta por chave, claro que com o Certificado Digital A1 configurado no painel. Também pode realizar o download do XML de notas emitidas na Webmania, e em outros emissores, com a chave de acesso.

Existem algumas regras quanto a consultas e download do XML de outros emissores.

Consulte todas as condições em que o XML é disponibilizado, clique aqui.

Conclusão

Nesse artigo, falamos sobre como funciona a chave de acesso da nota fiscal eletrônica, ficou bem mais fácil entender para que ela serve não é?

Se você tem a chave de acesso, tem tudo! Ou está com meio caminho andado. É importante tanto para o emitente, quanto para o destinatário ter essa informação e entender como ela funciona.

Gostou desse conteúdo? Fique atento ao nosso Blog, para mais assuntos como esse!