Diferenças entre NFC-e e SAT
24 de março de 2016 • categoria:Contabilidade comentários •

Diferenças entre NFC-e e SAT

Para alguns estados, já está sendo obrigatório a emissão de NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica) ou CF-e-SAT (Cupom Fiscal Eletrônico do Sistema Autenticador e Transmissor) substituindo o antigo cupom fiscal nos estabelecimentos físicos. Descubra aqui a melhor alternativa para o seu estabelecimento.

Similar com a NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), já muito utilizada pelo e-commerce, a NFC-e é uma alternativa totalmente eletrônica com comunicação e validação direta com o SEFAZ. Para as empresas reduz os custos de implementação e aprimora o controle fiscal e tributária, para os consumidores possibilita a conferência da validade e autenticidade do documento fiscal recebido, além de concorrer a prêmios em alguns estados como o programa Nota Paraná. Em contrapartida a CF-e-SAT possui custos mais altos de implementação, sendo necessário aquisição de um hardware específico e homologado para emissão, onde todas as notas devem ser armazenadas no aparelho pelo prazo legal de 5 anos, enquanto na NFC-e as notas são armazenadas nas Nuvens (Cloud) de forma mais segura e garantida.

A principal barreira da utilização da NFC-e no estabelecimento físico é a necessidade de possuir uma conexão banda larga estável, devido a comunicação com o SEFAZ em tempo real para a emissão da nota, algumas das práticas recomendadas é também ter o acesso 3G/4G como uma alternativa de conexão no caso da falha da banda larga. Outra barreira, exclusivo para o estado de São Paulo, é a obrigatoriedade de todos os estabelecimentos que desejam emitir NFC-e também possuir a CF-e-SAT no caso da falha da comunicação com a internet.

Independente das barreiras, com certeza os benefícios e a facilidade que a NFC-e traz para o seu estabelecimento são melhores, mas para alguns estabelecimentos a melhor opção é o CF-e-SAT. Segue abaixo a nossa análise:

 NFC-e: 

  • Emissão e validação em tempo real no SEFAZ.
  • Armazenamento das notas fiscais nas Nuvens (Cloud) de forma mais segura e garantida.
  • Melhor controle tributário.
  • Impressão do DANFE pode ser realizado em impressora não fiscal.
  • Necessário possuir conexão banda larga e recomenda-se também ter o acesso 3G/4G como uma alternativa de conexão no caso da falha da banda larga.
  • As notas fiscais emitidas em contingência, quando o SEFAZ estiver offline, deve ser impresso em formulário de segurança.

Recomendado para micro e pequenas empresas, devido aos menores custos de implementação e facilidade de administração tributária.

CF-e-SAT:

  • Emissão de notas fiscais mesmo sem conexão com a internet.
  • Custos mais altos de implementação, para aquisição do hardware de emissão.
  • Necessidade de armazenar as notas emitidas no aparelho no período legal de 5 anos.
  • Impressão do DANFE pode ser realizado em impressora não fiscal.

Recomendado para médias e grandes empresas, ou estabelecimentos que não possuem conexão com a internet. As médias e grandes empresas podem se beneficiar da NFC-e, desde que possuem também o CF-e-SAT no caso da falha da conexão com a internet.

Possui alguma dúvida ou deseja compartilhar como foi a implementação de NFC-e ou CF-e-SAT no seu estabelecimento? Deixe o seu comentário.

Comentários